Desiderata, “coisas desejadas”, é um poema que foi encontrado num livro da igreja de Saint Paul, em Baltimore, nos EUA.

É um poema inspirador para mim, desde a primeira vez que o li, há muitos anos atrás, porque me incentiva a ser melhor todos os dias e a ser tolerante com os outros, porque me mostra que cada um de nós transporta a grandeza do universo, independentemente da idade e das aprendizagens e que, tal como o universo, estamos sempre em expansão e que o objectivo é a plenitude e a felicidade, sejam quais forem as provações e dificuldades. Acima de tudo, dá-me serenidade e fé e ensina-me que é através da verdade, da coragem para ultrapassar medos e largar o que não nos faz bem que encontramos o nosso equilíbrio e a paz com que cada um percorre o seu caminho.

 

“Desiderata” de Max Ehrmann 

Vá placidamente por entre o barulho e a pressa,

e lembre-se da paz que pode haver no silêncio.

Tanto quanto possível, sem sacrificar os seus princípios,

conviva bem com todas as pessoas.

Diga a sua verdade calma e claramente

e ouça os outros,

mesmo os entediantes e ignorantes;

pois também eles têm a sua história.

Evite as pessoas vulgares e agressivas,

elas são um tormento para o espírito.

Se se comparar aos outros,

pode tornar-se vaidoso e amargo;

porque sempre existirão pessoas superiores e inferiores a si.

Aprecie as suas conquistas, assim como os seus planos.

Mantenha-se interessado na sua própria carreira, mesmo que humilde,

é um bem verdadeiro nos destinos mutáveis do tempo.

Seja prudente nos seus negócios;

pois o mundo está cheio de artifícios.

Mas não deixe que isso o cegue a ponto de não ver a virtude que existe.

Muitos lutam por ideais elevados;

e por toda a parte a vida é cheia de heroísmo.

Seja você mesmo.

Sobretudo, não finja afeições.

Nem seja cínico sobre o amor;

porque, em face de toda a aridez e desencanto

ele é tão perene quanto a relva.

Aceite gentilmente o conselho dos anos,

graciosamente renunciando às coisas da juventude.

Alimente a força do espírito para o escudar num súbito infortúnio.

Mas não se atormente com temores imaginários.

Muitos medos nascem da fadiga e da solidão.

Para além de uma disciplina sadia;

Seja gentil consigo mesmo.

Você é filho do Universo,                                                                                                                           

tal como as árvores e as estrelas;                                                                                                        

Você tem o direito de estar aqui.

E se é ou não claro para si,

Sem dúvida o universo está a expandir-se como devia.

Portanto, esteja em paz com Deus,Seja qual for a sua forma de o conceber,

E quaisquer que sejam as suas lutas e aspirações,

Na confusão ruidosa da vida mantenha-se em paz com a sua alma.

Com toda a sua falsidade, dureza e sonhos desfeitos,

O mundo ainda é bonito.

Seja alegre.

Lute para ser feliz.

 

—-

Desiderata, from the Latin “desired things,” is a poem found in a book in Saint Paul’s Church, in Baltimore, USA.

It’s an inspiring poem to me since the first time I read it, many years ago, as it encourages me to be better every day and to be tolerant to others because it shows me that each of us carries the greatness of the universe, Regardless of age and learning, like the universe, we are always expanding and that the ultimate goal is fullness and happiness, whatever the labors and difficulties that come across. Above all, it gives me serenity and faith and teaches me that it is through the truth, and the courage to overcome fears and drop what does not do us any good that we find our balance and the peace each one needs to walk the path.

 

Desiderata

Go placidly amid the noise and haste,
and remember what peace there may be in silence.
As far as possible without surrender
be on good terms with all persons.
Speak your truth quietly and clearly;
and listen to others,
even the dull and the ignorant;
they too have their story.

Avoid loud and aggressive persons,
they are vexations to the spirit.
If you compare yourself with others,
you may become vain and bitter;
for always there will be greater and lesser persons than yourself.
Enjoy your achievements as well as your plans.

Keep interested in your own career, however humble;
it is a real possession in the changing fortunes of time.
Exercise caution in your business affairs;
for the world is full of trickery.
But let this not blind you to what virtue there is;
many persons strive for high ideals;
and everywhere life is full of heroism.

Be yourself.
Especially, do not feign affection.
Neither be cynical about love;
for in the face of all aridity and disenchantment
it is as perennial as the grass.

Take kindly the counsel of the years,
gracefully surrendering the things of youth.
Nurture strength of spirit to shield you in sudden misfortune.
But do not distress yourself with dark imaginings.
Many fears are born of fatigue and loneliness.
Beyond a wholesome discipline,
be gentle with yourself.

You are a child of the universe,
no less than the trees and the stars;
you have a right to be here.
And whether or not it is clear to you,
no doubt the universe is unfolding as it should.

Therefore be at peace with God,
whatever you conceive Him to be,
and whatever your labors and aspirations,
in the noisy confusion of life keep peace with your soul.

With all its sham, drudgery, and broken dreams,
it is still a beautiful world.
Be cheerful.
Strive to be happy.

Max Ehrmann, Desiderata

 

Photo: Linda Ambrosius

Wearing: Billabong rash guard

The author: Joana Duarte

Hi everyone and welcome to my blog. Here you’ll find small bits and pieces of my favourite things to do in life. I wish to share with you Adventures, Love and Positive Vibes. Thanks for the support. Stay tuned! xx Jo

15 Comments

Leave a Reply